• Doe agora

    04 de Junho, 2020

    Bênção Milagrosa do Beato Donizetti

    Entre maio de 1954 e maio de 1955, aconteceu um fenômeno onde a cidade de Tambaú (SP) foi invadida por um enxame humano.  A cidade chegou a receber cerca de 200 mil pessoas num só dia. Na primeira metade de 1955, cerca de 3 milhões de pessoas.

    Surgiram muitos problemas de convivência, de higiene, de alimentação, de água, de pouso, de atendimento médico, de trânsito; enfim, não tinha nenhuma estrutura para receber essa multidão. E o que é pior: correndo o risco de ocorrer uma epidemia.

    A situação se tornou insuportável devido ao grande número de romeiros e peregrinos. Eles queriam levar uma lembrança da cidade e não poupavam nem as árvores da praça. O Padre que era contra qualquer tipo de fanatismo, não podia nem se deslocar porque eles queriam arrancar pedaços de sua batina. Aproveitadores exploravam a fama do Sacerdote cobrando caro pela água e pela comida, fornecidas sem nenhuma higiene. De bom senso decidiu-se pelo encerramento de suas bênçãos públicas.

    O Pároco proferiu sua última bênção coletiva no dia 30 de maio de 1955, às 20 horas, perante uma multidão que se aglomerava em frente à casa paroquial.

    Para homenagear o Padre Donizetti, o radialista Pedro Geraldo Costa da Rádio Nacional, organizou uma "chuva de pétalas de rosas" com aviões que vieram de São Paulo, num espetáculo grandioso e divino. Daí a origem do comentário "Rosas no céu, Milagres na terra", exibido nos cinemas na época. Ele também gravou a benção para divulgar diariamente pela rádio. Os devotos colocavam um copo com água, faziam o pedido, depois bebiam aquela água abençoada e as curas aconteciam. Até hoje, várias emissoras de rádio reproduzem a benção.

    No livro "Donizetti, Presente de Deus" de autoria do jornalista Francisco Donizetti Sartori, lançado em junho de 2019 no Santuário Nossa Senhora Aparecida de Tambaú (SP), encontra-se a tradução da benção milagrosa do Beato Donizetti Tavares de Lima:-

    Padre: "O nosso auxílio está no nome do Senhor.
    Ministro: Que fez o céu e a terra.
    Padre: Senhor, escuta minha oração.
    Ministro: Que chegue a Ti o meu clamor.
    Padre: O Senhor esteja convosco.
    Ministro: E com o Teu espírito também.
    Padre: Oremos. Deus, cuja palavra santifica todas as coisas, lançai a Vossa Benção sobre estas criaturas. Concedei que, todo aquele que entre ações de graças as usar, de acordo com a Vossa lei e vontade, pela invocação do Vosso Santíssimo Nome, receba de Vós a saúde do corpo e a proteção da alma.
    Padre: Por Cristo Nosso Senhor.
    Ministro: Amém.
    Padre: A bênção de Deus todo poderoso: Pai, e Filho, e Espírito Santo, desça sobre vós e permaneça para sempre.
    Ministro: Amém."

    Por: Francisco Sartori